Aprender, avaliar, ensinar em Português: um triângulo inevitável

INSCRIÇÕES BREVEMENTE Formador(es): Filomena Viegas, Vitória de Sousa Modalidade: Curso de Formação Número de horas: 20 Destinatários: Professores dos Grupos 200, 210, 220 e 300 (N.º 1 do Art. 8.º e Art. 9.º do RJFCP) Datas e horários: 17.10.2022 e 26.10.2022, das 18h30 às 20:30; 31.10.2022 e 7.11.2022, das 18h30 às 21h00; 14.11.2022, das 18h30 às 21h30

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113773/22
Área de Formação: B – Prática pedagógica e didática na docência
Custo da ação: sócia(o)s: 40€; não sócia(o)s: 80€
Prazo de inscrição: – 13 de outubro de 2022
Número máximo de inscritos: 20 (prioridade a sócios)

Objetivos:

Com este curso pretende-se sensibilizar os professores para:
_ a dimensão formativa de toda a avaliação da aprendizagem;
_ a relevância de práticas integradoras da avaliação nos processos de ensino e de aprendizagem.

Capacitar os professores para:
_ a adoção de processos de recolha de informação regular, integrados e sistemáticos;
_ a partilha e negociação dos dados e critérios de avaliação com os alunos;
_ a criação de situações de aprendizagem baseadas em metodologias ativas;
_ a aplicação de técnicas e a construção de instrumentos de avaliação ajustadas aos propósitos de um modelo de avaliação para a aprendizagem.

Conteúdos:

Avaliação e aprendizagem: relações e implicações.
A caminho de uma avaliação autêntica.

1. Como integrar a avaliação nos processos de aprender e de ensinar?
2. O que nos dizem os documentos orientadores e a investigação sobre a prática pedagógica?
3. Como organizar o trabalho pedagógico?
3.1 Trabalho por projeto: o cruzamento de diferentes contextos e saberes;
3.2 Aprendizagem baseada na resolução de problemas: construir a aprendizagem procurando soluções;
3.3 Aprendizagem cooperativa: metodologias para ir além do trabalho em grupo;
4. Que técnicas e instrumentos de avaliação aplicar?
4.1 Portefólio: construção e utilização;
4.2 Testes: da desconstrução à construção do item de avaliação;
4.3 Autoavaliação e heteroavaliação: uma relação pedagógica baseada no diálogo e na partilha;
4.4 Listas de verificação e grelhas de observação: a recolha e utilização sistemática de dados;

Metodologias de realização da ação:

A presente ação é realizada em regime de ensino e aprendizagem a distância, através das plataformas Zoom (12 horas de trabalho síncrono) e Moodle e correio eletrónico (8 horas de trabalho assíncrono). A plataforma Moodle permitirá a discussão de dúvidas em Fórum, a análise e realização de atividades, produção de comentários, a resposta a questionário de avaliação da ação e elaboração de apreciação crítica individual da ação de formação.

Apresentam-se propostas de trabalho e promove-se a partilha de reflexões.
Estabelece-se um diálogo entre os pressupostos teóricos, os referenciais curriculares e a sua aplicação em sala de aula.
Apresentam-se e analisam-se exemplos de técnicas e de instrumentos de avaliação conducentes ao desenvolvimento e aprofundamento das aprendizagens dos alunos.
Propõem-se atividades de desconstrução e construção de instrumentos de avaliação a implementar.
Estimula-se a apresentação de técnicas e/ou instrumentos de avaliação utilizados pelos professores.

Bibliografia fundamental

Bernardes, C.& Miranda, F. B. (2003). Portefólio. Uma escola de competências. Porto: Porto Editora.
Condemarín, M. & Medina, A. (2002). Evaluación auténtica del linguaje y la comunicatión. Madrid:CEPE, S. L.
Cosme, A.; Ferreira, D.; Sousa, A.; Lima, L. & Barros, M. (2020). Avaliação da Aprendizagens. Propostas e estratégias de Ação. Ensino Básico, Ensino Secundário. Porto: Porto Editora.
Fernandes, D. (2011). “Articulação Da Aprendizagem, Da Avaliação E Do Ensino: Questões Teóricas, Práticas e Metodológicas”. In Maria Palmira Alves & Jean-Marie De Ketele (org.), Do currículo à avaliação, da avaliação ao currículo. Porto: Porto Editora,131-142.
Payan-Carreira, R.; Mártires, Monteiro, M. J.; Rainho, C.& Castelo-Branco, (2019). “Aprendizagem baseada em problemas e em estudos de caso para promover o pensamento crítico”. In José Lopes, Helena Santos Silva, Caroline Dominguez & Maria Manuel Nascimento (coord.), Educar para o pensamento crítico na sala de aula. Planificação, estratégias e avaliação. Lisboa: PACTOR – Edições de Ciências Sociais, Forenses e de Educação, 143 – 159.