O Melhor do Mundo são as Palavras? Oficina de Escrita (Criativa)

ENCOMENDAS O Centro de Formação da APP recebe encomendas desta oficina de formação enviadas por agrupamentos de escolas, escolas públicas e privadas e outras entidades ligadas à formação de professores. Formador(es): João Pedro Aido Modalidade: Oficina Número de horas: 25 horas presenciais + 25 horas de trabalho autónomo Destinatários: Professores dos Grupos 110, 200, 210, 220 e 300(N.º 1 do Art. 8.º e Art. 9.º do RJFCP) Datas e horários: A acordar com a(s) entidade(s) que encomenda(m) esta ação Custo da ação: Contactar secretaria@app.pt

Descrição da ação

Formador: João Pedro Aido
Modalidade: Oficina
Número de horas: 25 horas presenciais + 25 horas de trabalho autónomo
Destinatários: Professores dos Grupos 110, 200, 210, 220 e 300(N.º 1 do Art. 8.º e Art. 9.º do RJFCP)
Datas e horários: A acordar com a(s) entidade(s) que encomenda(m) esta ação
Registo de acreditação: CCPFC/ACC-102594/19,
Área de Formação: B – Prática pedagógica e didática na docência
Custo da ação: Contactar secretaria@app.pt
Número máximo de inscrições: 20


Objetivos:

a. conceber a escrita como uma ‘poética’, recuperando o sentido etimológico de “poiêsis”,
quer dizer, algo que se fabrica, que se cria, algo que se produz porque se tem uma certa
técnica, um saber-fazer;
b. partir da experiência da leitura de modelos existentes para passar ao estudo desses casos
e daí à produção escrita;
c. assumir juízos críticos sobre os textos lidos;
d. assumir juízos críticos sobre as produções textuais próprias e alheias;
e. aplicar técnicas de criatividade à produção de textos escritos;
f. escrever com determinações pré-definidas;
g. tomar consciência da necessidade de planificar, reescrever e aperfeiçoar os textos;
h. permitir o diálogo com obras do património literário universal;
i. divulgar os textos escritos de forma significativa, nomeadamente animando alguns
espaços públicos das escolas, editando um livro no final do ano ou colocando textos na
Internet.

Conteúdos:

1. Estado da arte de uma ‘teoria da elaboração’ revisitada: inventio, dispositio, elocutio, memoria,
pronuntiatio.
2. Situações problemáticas e obstáculos à capacidade de produzir textos e ao domínio de técnicas de
escrita.
3. Prática de actividades de escrita criativa: exercícios de estilo e escrita de poemas e contos.
4. Produção de materiais pedagógicos e definição de estratégias para promover o uso criativo e
multifuncional da escrita.