A música das palavras: interdisciplinaridade em Português e Música (1.ºe 2.º CEB)

Formador(es): Filomena Viegas, Manuela Encarnação, Teresa Monteiro Modalidade: Curso de Formação / Formação a distância Número de horas: 25 (6horas presenciais; 9 horas síncronas; 10 horas assíncronas) Destinatários: Professores dos Grupos 110, 200, 210, 220, 250, 910 (N.º 1 do Art. 8.º e Art. 9.º do RJFCP) Datas e horários: Ação integrada no Projeto Mochila Leve da CM Oeiras

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-109112/20
Área de Formação: B – Prática pedagógica e didática na docência
Número máximo de inscritos: 20

Objetivos:

– compreender o significado da aprendizagem, tanto mais significativa e efetiva quanto maior for o número de conexões nela estabelecidas;
– criar situações de aprendizagem modeladoras de comportamentos adaptativos a novas situações;
– fomentar a mudança do paradigma educativo de “ensinar conteúdos” para “criar contextos para as aprendizagens”;
– encontrar pontos de interseção nos processos de aprendizagem do Português e da Música;
– descobrir a música das palavras para ouvir, cantar, falar, tocar, ler, compor e escrever;
– criar situações de imersão em experiências musicais, linguísticas e tecnológicas diversificadas;
– recorrer a aplicações digitais na operacionalização das aprendizagens interdisciplinares do Português e da Música;
– diversificar estratégias para gerar ideias para textos rimados e não rimados, histórias, músicas, projetos.

Conteúdos:

1. Processos de ensino e aprendizagem: do ensino de conteúdos para a criação de contextos de aprendizagem
2. Estratégias para gerar e questionar as ideias:
– porque não?
– encontrar uma pulsação na prosódia: textos rimados e não rimados (lengalengas, charadas, jogos, trava-línguas, provérbios e rimas infantis, …);
– descobrir nos sons e na música geradores de sensações, sentimentos, ideias e textos;
– sonorizar textos/ histórias;
– analisar o ritmo das palavras;
– criar melodias para palavras e frases/versos;
– compor textos orais e escritos;
– dizer um texto/poema e tocar sílabas tónicas;
– decompor frases/versos em padrões silábicos e sílabas métricas;
– substituir palavras numa canção;
– criar letras para canções;
– recorrer a aplicações digitais para fazer música e/ou musicar frases/versos, textos e histórias;
– …

Metodologia e estratégias:

A presente ação é realizada a distância.
Será criada uma disciplina no Moodle com todos os materiais que vierem a ser produzidos, para contextualização da ação e leitura e criação de situações de aprendizagem interdisciplinar.
As sessões serão essencialmente práticas, com momentos de reflexão sobre as mesmas.
As atividades desenvolvidas na transversalidade entre o Português e a Música recorrem a diversas aplicações digitais.

Bibliografia fundamental

– Aprendizagens Essenciais em Português e Música 1.ºCEB e 2.ºCEB (2018) https://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais-ensino-basico.
– Costa, M. J. (1992). Um Continente Poético Esquecido. As rimas infantis. Porto: Porto Editora.
– Freitas, M. J & Santos, A. L (2001). Contar (histórias) de sílabas. Lisboa: Colibri | APP.
– Plataforma Digital de recursos artísticos e pedagógicos: www.cantarmais.pt.
– Mills, J. (2005). Music in the Schools. Oxford University Press.

i) A ação foi projetada e será realizada numa parceria APP – APEM (Associação Portuguesa de Educação Musical), no quadro de um projeto de investigação ação em desenvolvimento, referenciado ao Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e às AE de Português e de Música. Na metodologia de trabalho, faz-se recurso às TIC, tendo em conta a mais-valia das aplicações digitais no modelo de ensino e aprendizagem adotado, bem como a sua adequação a uma realidade escolar em situação pandémica.